Santos Cruz descarta apoio dos militares a golpe em 2022: “Não dão suporte a aventureiros”

Compartilhe agora

O general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse à Folha de S.Paulo que as Forças Armadas não apoiarão um golpe em 2022 no Brasil.

“São profissionais, não dão suporte a aventureiros”, afirmou Santos Cruz.

Na entrevista, o general defendeu um “trabalho preventivo” com a punição dos disseminadores de fake news e de discurso de ódio para que cenas como as da invasão do Capitólio nos EUA não se repitam no Brasil.

“Você tem que fazer um trabalho preventivo. O fanatismo é irracional. Para prevenir, para que isso não aconteça, a Justiça tem que atuar sempre. Discurso de ódio, fake news, assassinato de reputações e instituições. Polícia Federal, Forças Armadas e Abin têm que ser valorizadas, não podem ser colocadas sob suspeita”, declarou Santos Cruz.

Questionado sobre a fala de Bolsonaro de que em 2022 no Brasil será pior do que nos EUA, Santos Cruz disse se tratar de “irresponsabilidade”.

“O presidente tem que atuar dentro da lei para criar o voto impresso, e não ficar com ideia subliminar para fazer bagunça”, criticou o general.