Maia vs Bolsonaro

Rodrigo Maia flerta com abertura de impeachment contra Jair Bolsonaro

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), começou o ano flertando com a abertura de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. São 54 pedidos de afastamento do mandatário em apenas 12 meses.

Maia intensificou os ataques contra Bolsonaro e disse que o País não pode aceitar um ministro [Eduardo Pazuello] que não entende de saúde e um presidente [Jair Bolsonaro] irresponsável.

‘Não podemos mais aceitar um ministro que não entende de saúde e um presidente irresponsável que nega o vírus’, disse Maia, sinalizando que poderá abrir impeachment por crime de responsabilidade do presidente da República.

Rodrigo Maia, que tem a discricionariedade para abrir o processo de impeachment, afirmou que “todos estamos cansados disso, desse negacionismo e dessa irresponsabilidade. Está na hora de uma reação forte de todos nós, brasileiros, contra a irresponsabilidade do governo”, disparou o presidente da Câmara.

A prerrogativa de abertura do impeachment é do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que apontou o dedo em direção a Bolsonaro para culpá-lo pelas 200 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia.

“Bolsonaro: 200 mil vidas perdidas até agora. Você tem culpa”, acusou. “Bolsonaro é covarde”, atacou Rodrigo Maia, ao comentar a informação segunda qual o presidente culpa o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pela perda de popularidade e atraso da vacina.

Neste sábado (9/1), o Ministério da Saúde confirmou 202.631 mortes no Brasil por covid-19 desde março.

O pano de fundo, óbvio, é a eleição para a presidência da Câmara.

O presidente da Câmara ainda tem três semanas para abrir o impeachment.

No próximo dia 1º de fevereiro, os deputados elegerão o novo presidente da Casa.