Requião traz notícias sobre a greve dos caminhoneiros no dia 1º de fevereiro

Compartilhe agora

O ex-senador Roberto Requião (MDB) traz notícias de última hora sobre a greve dos caminhoneiros prevista para o próximo dia 1º de fevereiro.

Segundo Requião, os profissionais da estrada teriam colocado como condição para suspender o movimento paredista 1. o cancelamento da venda das refinarias da Petrobras e 2. a desvinculação do preço dos combustíveis à cotação internacional do petróleo e à variação cambial do dólar.

Há uma terceira pauta de reivindicação dos caminhoneiros, que certamente virá à baila durante a articulação da greve que é a redução nas tarifas de pedágio.

Os caminhoneiros avisaram que são contrários à instalação de 15 novas praças de pedágio no Paraná, principal corredor de mercadorias para o Mercosul.

Os caminhoneiros dizem que estão arrependidos pelo apoio dado ao presidente Jair Bolsonaro e ao governador Ratinho Junior (PSD).