Requião e PT discutem eleições 2022 e fim do pedágio nesta segunda-feira

Compartilhe agora

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) foi “chamado” pelo PT para uma conversa sobre as eleições de 2022 e fim do contrato de concessão do pedágio nas rodovias do Paraná.

O emebebista se encontrará na segunda-feira (11) com o presidente estadual do PT do Paraná, deputado Arilson Chiorato, para discutir a disputa pelo governo do Paraná em 2022. O bate-papo será na casa de Requião, no bairro Bigorrilho, em Curitiba.

Nesta semana, Requião lançou o movimento oposicionista “Me chama que eu vou” com o intuito de reunir as forças vivas dispostas a desalojar o governador Ratinho Junior (PSD) do Palácio do Iguaçu.

Governador por três vezes, Requião publicou um vídeo na quinta-feira (7) dizendo que Ratinho é “despreparado” para o cargo e confirmando que ele vai disputar o governo daqui a dois anos.

O PT chamou Requião e o ex-senador topou conversar nesta segunda-feira.

Além da disputa pelo governo do estado, Arilson Chiorato, que coordena a Frente Parlamentar sobre o Pedágio, irá convidar Roberto Requião para participar da próxima audiência pública sobre o fim do contrato de concessão do pedágio nas rodovias do Paraná.

Quando era governador do Paraná, Requião moveu 42 ações judiciais contra a máfia do pedágio, no entanto, seu sucessor Beto Richa (PSDB) retirou as demandas que exigiam a realização de obras pelas concessionárias e a redução da tarifa nas 27 praças de pedágio.