Rede pede ao STF afastamento imediato de Pazuello

O partido Rede Sustentabilidade pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (20) o afastamento imediato do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em razão dos “diversos equívocos” na condução da pandemia de Covid-19.

Na petição, a Rede destaca a situação caótica do Amazonas, onde pacientes morreram por causa da falta de oxigênio nos hospitais.

“Não há questões logísticas ou dificuldades operacionais que justifiquem essa omissão das autoridades, principalmente federais, que sabiam da iminente falta de oxigênio, mas nada fizeram”, afirma o partido.

A Rede também pede que o STF determine que o governo federal informe sobre o estoque de oxigênio disponível no Brasil e que apresente, em até 24 horas um planejamento para distribuição de oxigênio aos estados da região Norte.

O partido ainda cita no documento as “seringas não compradas à espera da providência quase divina de que estados e municípios tivessem estoque suficiente”.

A petição foi endereçada ao ministro Ricardo Lewandowski, relator da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 754, apresentada pela Rede, que questiona a inação do governo federal na compra de vacinas contra a Covid-19.