Plenária virtual unificada organiza luta pelo impeachment de Bolsonaro

Compartilhe agora

As Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, ao lado de uma série de Centrais Sindicais, partidos de oposição ao governo Bolsonaro, representantes de diversas matrizes religiosas, juristas, bem como outras iniciativas de articulação realizaram nesta terça-feira (26) uma plenária virtual que reuniu mais de 400 militantes de todo o Brasil para organizar a luta pelo impeachment de Jair Bolsonaro no próximo período, pela vacinação urgente de todos os brasileiros e brasileiras e a retomada imediata do auxílio emergencial.

A avaliação dos movimentos sociais é de que a retirada de Bolsonaro da presidência é urgente para combater de forma efetiva a grave crise sanitária, econômica e social pela qual passa o Brasil. E ela só acontecerá com a crescente mobilização popular e unidade entre os movimentos progressistas e democráticos de todo o país.

Entre as iniciativas deliberadas pelos movimentos sociais estão a ampliação deste espaço conhecido como “Plenária Nacional de Organização das Lutas Populares”, a realização de plenárias estaduais e locais de forma virtual para enraizar a luta por direitos e pelo impeachment, bicicletadas, carreatas, ações de solidariedade nas periferias do país, atos ecumênicos comunitários em homenagem aos mais de 200 mil mortos pela pandemia no Brasil, fortalecer as denúncias contra Bolsonaro em fóruns internacionais como a ONU, apoio à iniciativa da criação de uma CPI para investigar o Ministro da Saúde Eduardo Pazuello, fortalecer a campanha em defesa da saúde púbica conhecida como “O Brasil precisa do SUS”, além de apoiar a luta dos professores para que a vacinação de toda a categoria seja uma condição prévia à retomada das aulas presenciais nas escolas.

Esta série de iniciativas culminará em um grande “Dia D” das mobilizações pelo impeachment de Jair Bolsonaro, com carreatas e bicicletadas massivas por todo o Brasil no próximo dia 21 de fevereiro.

As informações são do PSOL