PF recebe ordem para investigar Pazuello; Câmara vai instalar CPI da Pandemia

Compartilhe agora

A Polícia Federal recebeu oficialmente nesta terça-feira (26) a notificação do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinando a instauração de inquérito para investigar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na crise sanitária do Amazonas. Paralelamente, a Câmara amadurece a ideia de instalar a CPI da Pandemia.

O ministro da Saúde é investigado por causa do colapso na saúde pública no Amazonas. Pacientes morreram pela falta de oxigênio medicinal nos hospitais e muitos foram transferidos para receber atendimento médico em outros Estados.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nessa segunda-feira (25) que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, cometeu crime de responsabilidade na gestão da pandemia e defendeu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e uma investigação por parte da PGR para apurar.

Nos dois fronts –jurídico e legislativo– o Ministro da Saúde é alvo. O diabo é que o chefe de Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro, continua com suas sandices sem ser importunado pela Câmara.

Maia que se apresenta como “tigrão” para Pazuello, mas para Bolsonaro ele se comporta como uma tchutchuquinha.

O presidente da Câmara sentou em cima de 62 pedidos de impeachment do presidente.

O pedido de inquérito foi enviado ao Supremo no sábado (23) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, com base em uma representação do partido Cidadania e em informações apresentadas pelo próprio ministro Pazuello – além de apuração preliminar da própria PGR.

Rodrigo Maia reafirmou a responsabilidade de Pazuello em relação ao não atendimento da oferta do laboratório Pfizer de propor acordo sobre o envio de 2 milhões de doses. Maia ressaltou que é preciso fazer uma ampla investigação e por isso reforçou a necessidade de uma CPI.

Assista ao vídeo de Maia, falando grosso contra Pazuello: