Os caminhoneiros precisam “desmamar” do governo, diz ministro de Bolsonaro

Compartilhe agora

Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, os caminhoneiros gostam de mamar deitados. Por isso, em áudio, o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro disse que os profissionais das estradas precisam “desmamar” do governo.

Por mamar deitado entende-se “privilégio“, que supostamente os caminhoneiros estariam tendo no governo.

O recado do ministro soou como uma bomba contra a categoria, que não para de compartilhar a mensagem considerada ofensiva aos caminhoneiros.

Tarcísio, que costuma frequentar as lives do presidente, acusou ainda os caminhoneiros de motivação política na paralisação desta segunda-feira, 1º de fevereiro, por estar marcada para o mesmo dia da votação da presidência da Câmara dos Deputados.

Os motoristas de caminhão reivindicam os seguintes itens do governo:

  • fim do reajuste nos combustíveis de acordo com a variação do dólar e cotação internacional do petróleo
  • isenção de impostos nos derivados de petróleo
  • cumprimento da lei do piso mínimo do frete
  • redução nos pedágios

Os motoristas de caminhão estão apoiados pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística, filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas e o Sindicato das Indústrias de Petróleo.