O golpe de Estado não é na Venezuela, é nos Estados Unidos [ao vivo]

As redes sociais ironizam o golpe de Estado nos Estados Unidos. Eles postam imagens da invasão do Congresso Americano e avisam que não se trata da Venezuela.

“Golpe de Estado acontecendo na ditadora Venezuela de Maduro… não pera… é no berço da democracia mundial”, diz um internauta. “Que dia constrangedor vivem os Estados Unidos”, completa.

“Trump sairá do cargo de Presidente diretamente para o esgoto da história mundial”, afirma o perfil “Comenta Sanches”.

Os “trumpminions” invadiram esta tarde o Capitólio, quando os congressistas estavam liderando o processo de confirmação da vitória de Joe Biden.

O deputado Alencar (PT-SP), pelo Twitter, perguntou: “É na Venezuela?”, para então responder: “Não.”

“É nos Estados Unidos, onde ‘Trump Guaidó’ não aceita derrota e tenta melar posse de Joe Biden à força. Fiquem atentos: em 2022 será assim no Brasil com Bolsonaro derrotado por @LulaOficial
ou por outro nome da esquerda”, alertou o parlamentar petista.

Daniel Vargas, secretário do PSB de Niterói (RJ), também ironizou o golpe antidemocrático nos EUA.

“Imagens da tentativa de golpe que vem ocorrendo na Venezuela. Esses latinos não respeitam a democracia. Opa, espera, é no Capitólio? É nos EUA? Kkkkkkkk”, disse.

A sessão que ratificaria Biden foi interrompida após a invasão do plenário. No momento a reunião era conduzida pelo vice-presidente Mike Pence, que se recusa a dar o golpe de Estado.

“E o Trump conseguiu transformar os Estados Unidos numa Venezuela”, postou o perfil Denise Tremura, ativista digital.

Em tempo: a União Europeia não trata mais Guaidó como presidente interino da Venezuela; o bloco comunicou essa decisão hoje (06/01).