Maia diz que Pazuello cometeu crime de responsabilidade na gestão da pandemia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (25) que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, cometeu crime de responsabilidade na gestão da pandemia de Covid-19. Ele defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso Nacional para investigar o ministro.

“Em relação ao ministro da Saúde, ele já cometeu crime. A irresponsabilidade de orientar o tratamento precoce, de não ter respondido à Pfizer, de não ter se aliado ao Butantan para acelerar a vacina. Tudo isso caracteriza crime”, apontou.

Maia ressaltou que é preciso fazer uma ampla investigação e por isso defendeu a abertura da CPI da Saúde no Congresso.

“Esperamos que essa CPI possa esclarecer tudo e dizer quais responsabilidades de cada um no momento mais grave de todos”, disse.

Maia também culpou Pazuello pelo agravamento da crise econômica.

“Pela incompetência e irresponsabilidade do ministro da Saúde, vamos ter um crescimento abaixo de 3%, o que significa que vamos perder emprego e renda. A questão da vacina é crucial para qualquer país sair da paralisia na economia”, disse.

No último sábado (23), a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para apurar a conduta de Pazuello em relação ao colapso do sistema de saúde de Manaus (AM).