Itamaraty e Saúde negam proibição de exportação de vacina pela Índia

Compartilhe agora

O governo da Índia não tem qualquer proibição de exportação de vacinas contra a Covid-19 para outros países e a expectativa é que a importação de doses do imunizante da AstraZeneca produzidos no país asiático cheguem ao Brasil ainda neste mês, disseram em nota conjunta nesta terça-feira os ministérios da Saúde e das Relações Exteriores.

“Não há qualquer tipo de proibição oficial do governo da Índia para exportação de doses de vacina contra o novo coronavírus produzidas por farmacêuticas indianas”, afirma a nota conjunta das duas pastas divulgada pelo Itamaraty.

“As negociações entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Serum da Índia para a importação pelo Brasil de quantitativo inicial de doses de imunizantes contra a Covid-19 encontram-se em estágio avançado, com provável data de entrega em meados de janeiro”, acrescentou.

A Fiocruz já obteve da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorização para importação de 2 milhões de doses da vacina contra Covid-19 desenvolvida em parceria entre a AstraZeneca e a Universidade de Oxford e deve pedir na quarta-feira à agência autorização para uso emergencial do imunizante no Brasil.

Da Agência Reuters