Gleisi Hoffmann aciona STF para garantir oxigênio a Manaus e Amazonas [vídeo]

Compartilhe agora

O PT acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para exigir que o governo Jair Bolsonaro garanta oxigênio, mobilize a Força Nacional para reforçar a segurança pública da cidade e mobilize médicos de outras regiões para atender a população de Manaus. “Estamos solidários e à disposição, a exemplo de outros estados, a ajudar os irmãos amazonenses”, afirmou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). “Em caráter de urgência, estamos cobrando medidas do governador, prefeito e governo federal para atender a população”, afirmou o deputado José Ricardo (PT-AM).

“O colapso da saúde em Manaus era uma tragédia anunciada”, afirmou o deputado e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP) na tarde desta quinta-feira (14), advertindo para a gravidade do agravamento da pandemia em Manaus. Padilha lembrou que o ministro da Saúde de Bolsonaro, general Eduardo Pazuello, esteve na cidade recentemente para acompanhar a explosão de casos e mortes pela covid-19 na capital e prometeu que garantiria tudo o que fosse necessário. “ Mentira. Centenas de pessoas aguardam leitos e, quando conseguem, não têm oxigênio”, denunciou Padilha.

“Estamos solidários e à disposição, a exemplo de outros estados, a ajudar os irmãos amazonenses”, afirmou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). “Quem ajuda é o Consórcio do Nordeste que acolhe pacientes de Manaus. Onde está Bolsonaro para prestar auxílio nessa crise ao invés de exigir que médicos receitem remédios sem eficácia?”, indagou Padilha. Nesta tarde, os governadores da Bahia, Rui Costa, e do Piauí, Wellington Dias, ambos do PT, também ofereceram ajuda.

No pedido ao STF, o PT solicita que o ministro Lewandowski determine:

1 – Que o Ministério da Saúde garanta em 24 horas o abastecimento de oxigênio e outros insumos necessários ao atendimento dos internados nos hospitais de Manaus;

2 – Que o Ministério da Saúde instale hospitais de campanha com leitos necessários ao atendimento de todas as pessoas que necessitem;
3 – A decretação de lockdown em Manaus, com exceção dos serviços essenciais;

4 – Que a Força Nacional seja utilizada em Manaus para garantir e auxiliar na segurança pública para decretação de lockdown

5 – Convocar médicos dos Programas Mais Médicos e Mais Médicos para o Brasil para o Estado do Amazonas, inclusive com possibilidade para médicos brasileiros formados no exterior, conforme estabelecido pela Lei 12.871, de 2013

O deputado federal José Ricardo (PT-AM) criticou a dramática situação de Manaus, onde mora. “A gente vê a irresponsabilidade da prefeitura, do governo do Estado, mas também do governo federal, do presidente Bolsonaro e de seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que veio aqui e não trouxe soluções”, criticou José Ricardo. Os hospitais da capital “viraram câmaras de asfixia”, denunciou o deputado Enio Verri (PR), líder do PT na Câmara.

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), apontou a responsabilidade de Bolsonaro na tragédia. “Pessoas morrendo sufocadas em Manaus por falta de oxigênio nos hospitais e em vez de prestar ajuda federal, Bolsonaro politiza as mortes e critica as autoridades locais por não terem adotado tratamento com cloroquina, que não tem eficácia para covid-19. É um ser desprezível!”, afirmou.

Assista ao vídeo da presidneta Gleisi Hoffmann:

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), deputado Helder Salomão (PT-ES), disse que a situação é “absurda, cruel e desumana” e “resultado da incompetência do governo amazonense e do governo genocida do Bolsonaro”. Segundo Salomão, a CDHM da Câmara vai exigir “providências imediatas para salvar vidas” e apuração das responsabilidades. “Estou oficiando as autoridades estaduais e federais para que seja feita apuração rigorosa sobre esta situação inadmissível”, afirmou Salomão.

“Enquanto Bolsonaro e Pazzuelo pressionam por uso de cloroquina, falta oxigênio e pessoas estão morrendo por asfixia nos leitos dos hospitais em Manaus. A incompetência do presidente e seu ministro parece não ter fim”, advertiu o deputado Henrique Fontana (PT-RS). “Pessoas estão morrendo asfixiadas pela falta de oxigênio nos hospitais de Manaus. Infelizmente, a situação pode se tornar ainda pior pelo negacionismo do governo Bolsonaro. Pela vida das pessoas, este governo genocida precisa acabar!”, cobrou a deputada Natália Benevides (PT-RN).