Exército adulterou fotos de treinamento para simular o uso de máscaras

Compartilhe agora

O Centro de Avaliações do Exército (CAEx) publicou fotos de uma atividade de treinamento ocorrida em novembro do ano passado. Como vários participantes estavam sem a máscara essencial para prevenção da Covid-19, a instituição manipulou grosseiramente as imagens, pintando máscaras no rosto dos militares.

O exercício foi feito em colaboração com a Marinha, e foi chamado de Adestramento em Suporte Básico de Vida no Trauma (SBVT).

As atividades ocorreram no Centro de Medicina Operativa da Marinha (CMOpM) e contaram com a participação de 6 (seis) instrutores da Marinha do Brasil e de 16 (dezesseis) instruendos, sendo 1 (um) oficial, 1 (um) cabo e 14 (quatorze) soldados do CAEx.

A matéria foi apagada da internet, mas permanece no cache do Google. Veja aqui.

Outro fator bizarro é que o treinamento foi para capacitação de socorro e resgate de vítimas clínicas ou de trauma. Ou seja, certamente havia médicos e paramédicos envolvidos. Péssimo exemplo para o cidadão comum que está exposto à pandemia que já matou mais de 200 mil brasileiros.

Seria prudente oferecer um curso de Photoshop para a assessoria de comunicação da instituição. Ou melhor, exigir que os militares usem máscara para a sua própria proteção, como todos os mortais civis.

Com informações do Congresso em Foco.