Direita arrependida denuncia suposto golpe de Bolsonaro em 2022

O site O Antagonista, de extrema direita, arrependido pela eleição de Jair Bolsonaro agora grita que o traste irá dar um golpe de Estado em 2022.

Citando como fonte o jurista golpista Miguel Reale Júnior, o Anta afirma que o golpe dar-se-ia em caso de derrota eleitoral em 2022.

O diabo é que esse scriptdeu muito errado nos Estados Unidos, com Donald Trump, sob supervisão de Steve Bannon.

“O presidente coloca a imprensa como inimiga dos soldados, pois ‘está sempre contra a lei e a verdade’. Qual a razão de prestigiar cerimônias de soldados da Polícia Militar pregando contra a imprensa livre, esteio da democracia? (…)

A grave menção de que, ‘se não houver voto impresso, esqueça-se a eleição de 2022’, somada à corte que Bolsonaro faz às Polícias Militares, instigadas contra a imprensa livre, forma um quadro preocupante diante de possível derrota do presidente, que terá preparado o terreno para uma ‘lei marcial’, tal qual a pensada por Trump, dando fim à democracia, jamais cultuada. E daí?”

Embora o marqueteiro seja o mesmo de Trump –Steve Bannon–, a situação de Bolsonaro no Brasil tende a se fragilizar mais que do americano.

O Antagonista torce por uma candidatura do ex-juiz Sergio Moro para ocupar o espectro ideológico da extrema direita. Se isso ocorrer, calcula, Bolsonaro corre risco de nem ir para o segundo turno, haja vista que uma das vagas em 2022 caberá à esquerda –seja quem for o candidato.

Quanto a Reale Júnior, ele realmente entende de golpe. Junto com Janaina Paschoal, o jurista produziu o “jabuti” que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT) em 2016.