Deputados do PSOL batem boca no Twiter por causa da sucessão na Câmara

Compartilhe agora

Deputados do PSOL estão trocando farpas em público, pelo Twitter, por causa de um divergências sobre o posicionamento do partido na sucessão do comando da Câmara dos Deputados.

Luiza Erundina (SP) foi lançada à presidência da Câmara na segunda-feira (18). Circulam boatos de que a candidatura dela poderia ser retirada em benefício da candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), que já tem o apoio do PT, PSB, PDT e PCdoB, entre outros.

Erundina escreveu: “É lamentável que o PSOL negocie suas convicções e compromissos políticos históricos ao aderir ao fisiologismo e à barganha por cargos na Mesa da Câmara. Essa é uma prática dos partidos de direita com a qual eu não compactuo”.

Fernanda Melchionna  rebateu: Lamentável é esse tuite @luizaerundina. Mto feio que a senhora ataque quem não acha a tática correta lançar candidato nesse cenário da eleicao da Câmara. Mesmo que sua posição tenha vencido e o PSOL tenha lançado seu nome, isso não não lhe autorizada a atacar o PSOL.

E foi além: “Todos nós temos história. O fato da senhora ter rompido com o PT para ser ministra de Itamar nos anos 90 não autoriza ninguém a lhe acusar de fazer a política baseada em busca de cargos. Da mesma forma respeite que no Psol defendeu que desde o primeiro um voto tático antibolsonaro.

Freixo (RJ) também entrou no debate: O fato é que a entrada do PSOL na coalizão junto com os demais partidos de esquerda daria maioria ao bloco e impediria que a Comissão de Constituição e Justiça e o Conselho de Ética, por exemplo, ficassem nas mãos de aliados de Bolsonaro.

O deputado Ivan Valente tentou colocar panos quentes: “Estamos juntos, Luiza. Não podemos ser coniventes com notícias falsas, muito menos colocar nossa coerência política em jogo! Seguimos firmes em defesa da democracia e dos direitos do povo brasileiro!”

O debate é até saudável, mas o PSOL poderia organizar uma reunião de bancada no lugar de se expor dessa maneira.