Chifrudo que invadiu o Congresso é preso nos Estados Unidos

Jacob Anthony Chansley, conhecido como Jake Angeli, de 32 anos, foi preso pela polícia dos Estados Unidos neste sábado (9). Ele virou um dos ícones da invasão do Congresso na quarta-feira (6) e ficou conhecido como o chifrudo que invadiu o Capitólio.

Angeli mora no estado do Arizona, onde, nos últimos anos, ganhou notoriedade em vários protestos pro-Trump. Dá a si próprio o nome de Q Shaman, em referência ao movimento das teorias da conspiração “QAnon”, que subscreve e promove ativamente.

Ele se tornou o símbolo da insurreição ao entrar no Capitólio americano com um chapéu de peles com chifres, cara pintada com as cores da bandeira americana e sem camisa.

Q Shaman protagonizou um dos momentos mais caricatos daquilo que muitos descrevem como um dos eventos “mais sombrios” da democracia americana.

A sua presença no Capitólio tornou famoso o homem que se descreve como um ser “multidimensional escolhido a dedo por QAnon”.

O movimento Q Anon tem como base das suas teorias uma sequência de publicações enigmáticas feitas por um alegado membro do governo de Trump num fórum conhecido como 8kun, antigamente conhecido como 8chan.

As publicações, amplamente disseminadas entre apoiantes do presidente americano, afirmam que Donald Trump trava uma luta solitária contra uma complexa “cabala”, que mistura elites econômicas e políticas, redes de pedofilia, de tráfico humano e algumas das maiores organizações mundiais.