Caso Ford: a história absolveu o ex-governador petista Olívio Dutra após 20 anos

Vinte anos depois, a história finalmente absolveu o ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra (PT), na época acusado injustamente de “expulsar” a Ford do estado.

O petista governou o RS entre 1999 e 2002, quando a velha mídia explorou o caso Ford como sendo um confronto entre o “socialismo petista emergente” e o capital estrangeiro (investimento estrangeiro) na economia gaúcha.

Olívio havia sucedido o “governo neoliberal e privatista” de Antonio Britto (1995-1998), portanto um ambiente de confronto ideológico até então jamais visto no País.

“Essa empresa quer incentivos fiscais que as nossas não têm. O dia que achar que o Brasil não serve mais, vai embora e não dá nem tchau”, disse o profético Olívio Dutra há 20 anos.

Contemporâneo do petista, o ex-governador do Paraná, Roberto Requião (MDB), recordou o episódio no Twitter.

“Velho amigo Olívio Dutra, Bahia agora entendeu porque você recusou os benefícios absurdos que a Ford queria para se instalar no Rio Grande do Sul. O tempo é o senhor da razão”, escreveu o emedebista no contexto do fechamento das três fábricas da Ford.

O líder do MST, João Pedro Stédile, disse que lembra dos ataques que Olívio Dutra sofreu quando não aceitou as exigências da Ford para se instalar no RS. “Em Camaçari-BA, ganharam tudo o que pediram”, disse. “Agora, depois de sugar, vão fechar as portas.”

“Essa é a logica do capital internacional”, tuitou o líder dos sem-terra.

O jornalista Igor Nathusch ironizou o desfecho [o fechamento] da Ford no Brasil: “Quer dizer então que o comunista irresponsável Olívio Dutra manjava (e manja) mais de capitalismo que o reformista privatista Antônio Britto e sua torcida organizada? Que coisa, não?”

“Nosso sempre governador Olívio Dutra foi duramente criticado pela Grupo RBS (Globo) de Antônio Britto e Lasier Martins por não aceitar as vergonhosas exigências da FORD para se instalar no RS”, revisitou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

O jornal Zero Hora, da RBS, nesta terça-feira (12), reconheceu que o ex-governador do PT sempre teve razão em relação à Ford. “Profecia de Olívio sobre a Ford se cumpre mais de 20 anos depois”, gritou o título de uma articulista do jornalão gaúcho.

Calcula-se que o estado da Bahia renunciou cerca de R$ 20 bilhões em incentivos fiscais nessas duas décadas, que deixaram de ser investidos na base da economia ou na educação e na saúde. “A Ford chantageou Olívio Dutra e depois foi para os braços de ACM, deixa o Brasil sem os empregos e sem imposto”, protestou a professora de Direito Penal da UFRJ Luciana Boiteux.

Podemos comparar, sem medo de exagerar, que o Caso Ford/Olívio Dutra não deixa a desejar nada ao Caso da Escola Base de São Pauloque se comprovou uma farsa a partir da cobertura parcial da velha mídia golpista.

Assista ao vídeo de Paulo Pimenta: