Brasil ultrapassa 200 mil mortes por Covid-19 enquanto Bolsonaro faz campanha contra vacina

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (7) que o Brasil chegou a 200.498 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia. Enquanto isso, numa live, o presidente Jair Bolsonaro faz campanha contra a vacina.

Ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o mandatário disse que para se imunizar o cidadão terá de “assinar um termo” de ciência. “Não é termo de responsabilização”, afirmou Bolsonaro.

O presidente e o titular da Saúde se posicionaram contra a obrigatoriedade da vacina.

O número de casos confirmados beirou hoje os 8 milhões (7.961.673), segundo as autoridades sanitárias.

O medo é que a segunda onda da Covid-19 gere a ocupação total dos leitos de UTI em todo o País.

A situação mais crítica é no Norte. Manaus e Belém estão com hospitais lotados e os cemitérios não dão conta dos enterros.

Veja como foi a live Pazuello/Bolsonaro: