[AO VIVO] Deputados de oposição protocolam mais um pedido de impeachment de Bolsonaro; assista

Compartilhe agora

Deputados de oposição estão protocolando na tarde desta quarta-feira (27) mais um pedido de oposição contra o presidente Bolsonaro.

Nesta quarta (27), líderes dos partidos que compõem a Minoria na Câmara (PT, PSB, PDT, PSol, PCdoB e Rede) e os presidentes nacionais das siglas apresentarão um novo pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

A justificativa, desta vez, tem como base a tragédia ocorrida em Manaus (AM), em que centenas de pessoas – entre elas, pacientes da Covid-19 e até bebês recém-nascidos – morreram por asfixia devido à falta de oxigênio nos hospitais da região. Um ato às 15h, no Salão Negro da Casa, marca a entrega do protocolo.

“É preciso parar este governo. Bolsonaro precisa ser responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios”, destacou a líder do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC).

Conforme noticiado por diversos veículos de imprensa, o governo federal havia sido informado com antecedência sobre o estado crítico dos estoques de oxigênio na rede pública de Manaus.

Mesmo diante da iminência do colapso, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello – que chegou a visitar a capital amazonense para, supostamente, checar a situação e prestar o apoio necessário – nada fez em tempo hábil para impedir que a vida de tantos brasileiros fosse ceifada de maneira tão aterradora.

Soma-se a esse verdadeiro atentado contra a humanidade todo o histórico de descaso, ingerência e negacionismo por parte do presidente e sua equipe desde o início da pandemia no Brasil, o que torna Bolsonaro responsável direto por grande parte das quase 220 mil mortes já registradas no país.

Diante dessa situação catastrófica, a Oposição, de forma unânime, não vê outra saída: para salvar vidas, Bolsonaro e sua política de morte precisam ser impedidos!

Com informações do PCdoB na Câmara.