PSOL na presidência da Câmara, sugere Gleisi Hoffmann

Compartilhe agora

Determinada a atrair o PSOL na ‘Frente Ampla’ contra o candidato de Bolsonaro à Presidência da Câmara, a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), cogitou o nome de Luiza Erundina (PSOL-SP) como cabeça de chapa.

Além de Erundina, que na eleição passada concorreu na vice de Guilherme Boulos, a dirigente petista ainda ventilou a deputada Lidice da Mata (PSB-BA) na Presidência do PSB.

Sinalizando que o PT ficaria muito feliz com uma mulher no comando na Câmara, pela primeira vez na história, Gleisi Hoffmann também sugeriu Benedita da Silva (PT-RJ) para o cargo máximo da mesa.

A centro-esquerda é a fiel da balança na disputa pela sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ), no dia 1º de fevereiro de 2021. Sem os partidos de oposição raiz ao presidente Jair Bolsonaro, esqueça, vence o candidato do Palácio do Planalto e do Centrão Arthur Lira (PP-AL).

“Mais que na hora de uma mulher ter protagonismo na disputa pela presidência da Câmara. Na esquerda temos companheiras valorosas: Benedita da Silva, Lidice da Mata, Luiza Erundina, se o PSOL estiver no bloco”, afirmou Gleisi. “Todas com grande experiência parlamentar, vivência e conhecimento da Casa”, completou.

José Dirceu diz que Bolsonaro “bateu no teto” e não vence o segundo turno em 2022

Em nota, PT oficializa bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara

PT, PCdoB, PSB e PDT entram na ‘Frente Ampla’ pela presidência da Câmara