Presidente Jair Bolsonaro soube de aprovação recorde 10 dias antes de sair a pesquisa Datafolha

Dez dias antes de sair a pesquisa Datafolha, no último domingo (13), o presidente Jair Bolsonaro soube que sua aprovação batera recorde desde a posse no dia 1º de janeiro de 2019. A “boa notícia” foi levada ao mandatário pelo presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, no dia 3 de dezembro.

Além de apresentar os números de avaliação positiva (37,2%), há 10 dias a Paraná Pesquisas ainda fez um alerta para Bolsonaro: se esquerda se unir em 2022 o projeto de reeleição corre perigo.

De acordo com a sondagem do instituto paranaense, a soma de todos os candidatos de esquerda –Lula, Ciro Gomes, Guilherme Boulos e Marina Silva– chegaria a 40,3% enquanto Bolsonaro teria 32,9%.

A Paraná Pesquisas ouviu 2036 eleitores brasileiros em 26 estados e o Distrito Federal entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Clique aqui para ler a íntegra do relatório da pesquisa.

Pesquisa aponta Bolsonaro e Lula como favoritos em 2022

“Não vou tomar vacina e ponto final”, afirma Bolsonaro