Presente de Natal: Bruno Covas “ganha” aumento de 46% no salário em São Paulo

Um pouco mais de um mês de sua reeleição, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), aumentou em 46% o próprio salário durante a pandemia. Os vereadores aprovaram em votação simbólica nesta segunda-feira (21).

O salário de Covas saltará de R$ 24.175,55 mensais para R$ 35.462,00, a partir do dia 1º de janeiro de 2021.

O vice-prefeito (R$ 31.915,80) e os secretários municipais (R$ 30.142,70) da gestão tucana também terão os salários aumentados.

Por outro lado, Covas pagou a migalha de R$ 300 a título de auxílio municipal, em parcela única, via contas dos beneficiários na Caixa Econômica Federal. A ideia do tucano era segurar o avanço de Guilherme Boulos com quem disputou o segundo turno na eleição paulistana.

O vereador Toninho Vespoli (PSOL) criticou o presente de Natal para Covas, vice e secretários da Prefeitura de São Paulo.

“Claro que todo o trabalhador merece reposição salarial. Agora estamos num momento de pandemia, todos fazendo sacrifício”, disse o parlamentar psolista. “Porque não se discute aumento para funcionários da educação, que só conseguem com muita luta. Índices de inflação servem para alguns”, comparou.