Por unanimidade, STF decide pela obrigatoriedade da vacina contra a COVID-19

Compartilhe agora

Por 10 votos a zero, o Supremo Tribunal Federal (STF) já formou maioria pela obrigatoriedade da vacina contra a COVID-19.

Votaram favoravelmente à aplicação de medidas restritivas para quem se recusar a se vacinar contra o vírus os seguintes ministros:

  • Ricardo Lewandowski
  • Luís Roberto Barroso
  • Nunes Marques
  • Alexandre de Moraes
  • Edson Fachin
  • Rosa Weber
  • Dias Toffoli
  • Cármen Lúcia
  • Gilmar Mendes
  • Marco Aurélio

A maioria seguiu o entendimento do relator, ministro Ricardo Lewandowski, que votou a favor da aplicação de medidas restritivas contra quem se recusar a se vacinar, decorrentes de lei.

A maioria dos ministros do Supremo decidiram que a vacinação obrigatória não significa a vacinação “forçada” da população, que não pode ser coagida a se vacinar.

Esses senhores já maduros são considerados os reis das notícias falsas no Twitter

Presidente da CDHM cobra investigação sobre ameaças de morte contra vereadoras negras eleitas pelo PT

Depois das eleições, Prefeitura de Curitiba despejou 311 famílias que não têm onde morar