Pedro Bial detona Bolsonaro na Globo: ‘inominável’, ‘desgovernante’ e ‘acéfalo’

Compartilhe agora

A chapa esquentou para o presidente Jair Bolsonaro na madrugada desta quinta-feira (17). O jornalista Pedro Bial chamou o mandatário de ‘inominável’, ‘desgovernante’ e ‘acéfalo’ ao discutir a pandemia no Brasil em seu programa de entrevistas “Conversa com Bial”, na TV Globo.

Bial disse na abertura da atração que o desgoverno [Bolsonaro] é “nefasto” e “inominável” [sem nome] e que o presidente tentou sabotar ministros da Saúde e da Educação e inventar “remédios milagrosos” [cloroquinas da vida].

O programa “Conversa com Bial” debateu a volta às aulas durante a pandemia.

Os entrevistados do jornalista foram Claudia Costin, educadora, e o médico pediatra Daniel Becker.

O discurso de Pedro Bial, na abertura, foi no fígado do presidente Jair Bolsonaro:

“Na pandemia desse 2020 nefasto, o Brasil se destacou. Desde o início, nosso desgovernante tentou negar a gravidade da crise, seguiu inventando remédios milagrosos, sabotou ministros da saúde e educação. Deu os piores exemplos”.

“Sem máscara e sem noção, ele causou aglomeração. O inominável contribuiu de forma decisiva para que mais gente morresse. Agora se supera, delirante, ao desprezar a única solução: a vacina. Como disse o próprio acéfalo que hoje ocupa o Palácio do Planalto: morrer todo mundo vai morrer mesmo. Pior quem tem uma vida pela frente”.

“A geração das crianças do corona ficará marcada para sempre. Aqui no Brasil, em nome da economia, forçou-se a abertura de tudo. De salões a lotéricas. Viva os shoppings! Comprar é vida. O imperativo de reabrir as escolas? O último da fila. Sequer mencionado”.

Assista ao trecho da fala de Pedro Bial:

Globo mente ao dizer que “pandemia” bagunçou a economia

Jornal Nacional, da TV Globo, reconheceu a inocência do ex-presidente Lula

Míriam Leitão: governo Bolsonaro é um “risco de vida” para os brasileiros