Olavo de Carvalho pede “dízimo” a seguidores pelas redes sociais

Compartilhe agora

O astrólogo Olavo de Carvalho, guru do presidente Jair Bolsonaro, pediu “dízimo” a seus seguidores pelas redes sociais.

Indiretamente, Olavo pediu “royalties” de 3% sobre o ganho de seus seguidores.

“Não é por nada não, mas, se cada um que faz dinheiro repassando o que aprendeu comigo me pagasse de royalties três por cento do que ganha, eu estaria milionário”, sugeriu o guru dos Bolsonaro.

Com abstinência financeira, Olavo de Carvalho tem surtado nos últimos dias contra o suposto “comunismo” no Brasil.

“No comunismo, os filhos da puta estão todos no governo. No capitalismo, eles estão por toda parte. Acho que vou virar comunista”, filosofou.

Na semana passada, Olavo desafiou o ministro da Secretaria Geral, general Luiz Eduardo Ramos, para um debate sobre como o governo Bolsonaro deveria combater o Foro de São Paulo –grupo dos partidos de esquerda na América Latina.

Psicologicamente abalado, Olavo de Carvalho tem ideia-fixa com a esquerda e o comunismo –aliás, ele já foi filiado no antigo PCdoB. Parece que o guru projeta suas frustrações pessoais nos partidos progressistas e humanistas.

Um dos últimos alvos de sua verve foi o vice-presidente Hamilton Mourão, que, segundo Olavo, server aos interesses dos comunistas chineses.

“Perguntar não ofende. O presidente foi eleito para servir ao Brasil, mas o vice para servir à China?”, disparou o astrólogo e guru dos Bolsonaro.

Olavo de Carvalho manda uma jornalista do UOL “tomar no cu”

Olavo de Carvalho compara Bolsonaro a um “tatu-bola senil” ao criticar a mídia

Olavo de Carvalho ataca igrejas, militares, maçons e comunistas de uma só vez

Olavo de Carvalho “surta” para não ser esquecido de vez