Nicette Bruno morreu de Covid-19 enquanto Bolsonaro dizia que “pandemia realmente está chegando ao fim”

Compartilhe agora

O Brasil perdeu neste domingo (20) a atriz Nicette Bruno, aos 87 anos, que morreu de Covid-19. Ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio.

Nicette padeceu enquanto o presidente Jair Bolsonaro reafirmava a estultice segunda qual a “pandemia realmente está chegando ao fim”, mesmo diante da entrada do País na segunda onda e da mutação do vírus.

O estado de saúde de Nicette “era considerado muito grave”. A atriz estava sedada e dependente de ventilação mecânica.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar os dados e disse que a “pandemia realmente está chegando ao fim”. Segundo ele, os números “têm mostrado isso aí”, embora levantamento da Universidade John Hopkins indiquem que houve 18,65 milhões de novos casos no mundo em novembro, o maior número registrado em um período de 30 dias desde o início da pandemia.

Nicette Bruno teve a morte confirmada pelo hospital por volta das 13h20. De acordo com a Casa de Saúde São José ela morreu por “complicações decorrentes da Covid-19”.

“A Casa de Saúde São José informa que a atriz Nicette Bruno, que estava internada no hospital desde 26 de novembro de 2020, faleceu hoje, às 11h40, devido a complicações decorrentes da Covid-19. O hospital se solidariza com a família neste momento”, diz a nota de divulgação do hospital.

Para Bolsonaro o que está ocorrendo no Brasil, onde o número de casos da doença também tem crescido, é uma “pequena ascensão, que chamam de pequeno repique, que pode acontecer”.

Além de Nicette, também morreu na sexta-feira (18) o pai do ator Marcio Garcia, Carlos Alberto Machado, em decorrência de complicações da Covid-19.

O pai do ator global estava internado havia quase um mês em um hospital de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

Desde o início da pandemia, o Brasil soma 186.356 mortes e 7.213.155 de casos de Covid-19. Os dados deste domingo (20) são do Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, segundo as autoridades sanitárias, 706 pessoas perderam a batalha para a Covid-19.

[Vídeo] Bolsonaro, o “Anjo da Morte”, incentiva aglomeração durante o Natal

Com mais de 185 mil mortos, Bolsonaro diz que não precisa pressa para a vacina contra covid-19

Doria pode ir ao STF contra aglomeração bolsonarista no dia 22