Moro se despede do Brasil e da candidatura em 2022

O ex-ministro Sergio Moro se prepara para despedir do Brasil em breve e da candidatura à Presidência da República em 2022. Ele preferiu um milionário cargo de sócio da consultoria americana Alvarez & Marsal, que, dentre os clientes, atendem as empreiteiras Odebrecht, OAS e Sete Brasil.

A opção do ex-ministro pelo dinheiro, dizem correligionários, sepulta de vez o projeto presidencial.

Sergio Moro decidiu ir embora para os Estados Unidos, sede da A&M. Ainda estuda morar entre Washington e Nova Iorque.

O cavalo de pau de Moro deixou órfãos políticos alguns veículos de comunicação da mídia corporativa, sites como O Antagonista, partidos como o Podemos, o apresentador Luciano Huck e o governador paulista João Doria (PSDB).

Segundo analistas políticos, ao se associar à imagem da Odebrecht e outras empreiteiras, Sergio Moro botou fora seu único ativo político, que seria a imagem de combate contra a corrupção.

O escritório Alvarez & Marsal, de quem Moro agora é sócio, administra o processo de recuperação judicial da Odebrecht, OAS e Sete Brasil.

Note, caro leitor. O então juiz Moro sentenciou e quebrou as empreiteiras. Agora ele administra o processo de recuperação dessas mesmas empreiteiras.

Moro ainda prendeu no âmbito da Lava Jato o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht. O ex-juiz Sergio Moro agora administra o processo de recuperação da Odebrecht.

Pode não ser ilegal, mas a consultoria de Moro é imoral a ponto de corroborar em sua suspeição absoluta.

No começo de 2021, o STF irá julgar na Segunda Turma o habeas corpus do ex-presidente Lula. O petista pede a suspeição de Sergio Moro e a anulação da sentença do ex-juiz no caso tríplex.

Um dos delatores de Lula, que ensejou sua condenação, foi o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, cuja empreiteira é a verdadeira dona do tríplex no Guarujá (SP). A OAS agora é cliente de Sergio Moro na Alvarez & Marsal.

Não há consultoria de crise capaz de reciclar a imagem de Moro, abalada com esse extraordinário episódio.

Estadão ‘passa pano’ na imoralidade de Sérgio Moro

PT cobra da PGR investigação sobre sociedade de Moro com consultoria americana

Moro vai embora e deixa órfão site O Antagonista

Reinaldo Azevedo: Moro virou sócio de americanos que ajudam empresas investigadas pela Lava Jato

Haddad: “Moro decidiu receber sua parte no golpe em dinheiro”