‘Maia tem que aceitar o impeachment e MDB tem que deixar a liderança do governo’

Compartilhe agora

O cerco se fechou à oposição mandrake do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e seu candidato Baleia Rossi (MDB-SP).

Para o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), Maia tem que aceitar um dos 50 pedidos de impeachment e Baleia tem que determinar a imediata renúncia dos líderes do governo Jair Bolsonaro –se quiserem que a ‘frente ampla’ seja levada a sério na Câmara.

“Como presidente nacional do MDB, o candidato Baleia Rossi deve determinar a imediata renúncia dos líderes do governo Bolsonaro no Congresso e no Senado, que são do seu partido”, disse o líder socialista.

Delgado disse ainda que, se não for aceito o impeachment e os emedebista não deixarem as lideranças no governo, a ‘Câmara livre’ não passará de um slogan de campanha vazio.

O Blog do Esmael anotou mais cedo que o PT, principal partido de oposição na Câmara, não irá apoiar o governista Baleia nem que a vaca tussa. Mais do que isso: os petistas rejeitam a pauta econômica de Maia.