Lula vai para Cuba participar de filme de Oliver Stone, mas volta em janeiro de 2021

Compartilhe agora

Conta Mônica Bergamo, colunista da Folha, que o ex-presidente Lula viajará a Cuba na próxima semana para gravar um documentário de longa-metragem dirigido pelo cineasta Oliver Stone. Sua defesa enviou um comunicado à Justiça sobre sua saída do país nesta terça (8).

O petista deixará o Brasil no dia 17 de dezembro e deve retornar apenas no início de janeiro de 2021.

Portanto, Lula vai para Cuba virar artista de cinema, segundo a colunista da Folha.

A trajetória do ex-presidente Lula, que foi preso pela operação Lava Jato e ficou de fora da disputa presidencial em 2018, será o fio condutor do longa, que abordará a insurgência de crises democráticas na América Latina.

O ex-presidente não necessita de autorização judicial para viajar. A comunicação feita à Justiça neste terça é similar à realizada no início deste ano, quando Lula viajou para Roma, na Itália, em visita ao papa Francisco.

Ex-combatente da Guerra do Vietnã nos anos 1960, o cineasta nova-iorquino Oliver Stone assina filmes como “Snowden” (2016), “JFK: A Pergunta que Não Quer Calar” (1991) e “Assassinos por Natureza” (1994).

Lula foi um dos entrevistados em seu documentário “Ao Sul da Fronteira” (2009), sobre a ascensão de mandatários de esquerda na América Latina.

Diretor premiado, Oliver Stone visitou Lula e prestou solidariedade ao ex-presidente em novembro de 2016 –quando iniciou o lawfare (perseguição política-jurídica da Lava Jato).

Com informações da Folha.