Ida de Alcolumbre para ministério fica incerta após derrota em Macapá

Compartilhe agora

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi apontado como principal derrotado na eleição de segundo turno em Macapá, capital do Amapá, realizada neste domingo (20). O irmão do congressista, Josiel (DEM) foi derrotado pelo candidato do Cidadania, Dr. Furlan.

Alcolumbre foi lacônico ao comentar o resultado de hoje: ‘vence a vontade soberana’.

Dr. Furlan, com 55,67% dos votos, venceu o irmão do presidente do Senado, que obteve com 44,33%.

O presidente Jair Bolsonaro também publicou um vídeo ontem (19), véspera da eleição, a favor de Josiel. As redes sociais não perdoaram.

“Bolsonaro derrubou mais um”, registrou o jornalista Vandson Lima, do Valor, confirmando a fama do presidente de “Mick Jagger” da política. “Gravou ontem mensagem de apoio a Josiel Alcolumbre, candidato à prefeitura de Macapá (AP).”

“Josiel teve a campanha mais cara, maior coligação e liderou toda a disputa”, escreveu o jornalista.

O problema é que a rebordosa vai pegar em Davi, o presidente do Senado. Alcolumbre era cotado para um ministério após fevereiro, mas a derrota o deixa mais longe da Esplanada.

A aura de derrotado pode comprometer, também, a eleição para a mesa, antes considerada mais “tranquila” que na Câmara.

No Congresso Nacional o parlamentar vale quanto “pesa”, isto é, pela quantidade de votos que tem.

Macapá realizou o segundo turno fora de época porque a cidade sofreu um apagão energético de 20 dias durante as eleições regulamentares.

Vem aí Renan Calheiros para a presidência do Senado

PT estuda processar Eduardo Bolsonaro por difamação da pessoa jurídica

Paes é Doria. Como a guerra da vacina pode deixar Bolsonaro isolado em 2022