Globo sofre nova derrota para Bolsonaro antes da virada do Ano Novo

O presidente Jair Bolsonaro passou o ano de 2020 reiterando que a Globo e os demais jornalões não esperavam para ver. Dito e feito. A emissora dos Marinho sofreu mais uma derrota nas vésperas da virada de Ano Novo.

A Superintendência-Geral do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), no início do mês de dezembro, fulminou o pagamento do chamado “bônus de volume” (BV) às agências de publicidade.

O site Monitor do Mercado explica que o “BV” é uma espécie de rebate pago às empresas de acordo com os anúncios (para clientes) que elas contratam na TV Globo ou em outros veículos do grupo.

O Cade entendeu que os pagamentos do BV incentivam as agências a concentrarem investimentos na emissora e atrapalham a concorrência.

Bolsonaro prometeu quebrar a Globo

O pagamento de “bônus de volume” é um dos alvos do presidente Jair Bolsonaro, que tem como praxe atacar o Grupo Globo. No fim de 2019, ele afirmou que iria trabalhar pelo fim dos pagamentos de BV.

“Vamos buscar, junto ao Parlamento brasileiro, a questão do BV [Bônus de Volume]. Isso tem que deixar de existir. Aprendi há pouco o que é isso, e fiquei surpreso e até mesmo assustado”, disse Bolsonaro.

Vale lembrar que o “BV” pago à agência de publicidade de Marcos Valério por anúncios do Banco do Brasil foi um dos pontos que levaram à condenação de réus da Ação Penal 470, o processo do mensalão.