Flávio Bolsonaro renuncia no Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) renunciou ao cargo de terceiro-secretário da Mesa Diretora do Senado.

Alvo de investigações no caso das “rachadinhas“, o filho do presidente Jair Bolsonaro enviou um ofício, no último dia 11, ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), comunicando sua decisão de renunciar ao cargo a partir de 14 de dezembro.

Apesar de ter ocorrido há uma semana, somente nesta segunda-feira (21) a informação foi confirmada pela assessoria do senador.

O mandato de Alcolumbre como presidente do Senado acaba em fevereiro, quando os senadores elegerão um novo presidente para a Casa e uma nova Mesa Diretora. Flávio, portanto, antecipou em mais de um mês a sua saída do cargo de secretário.

A renúncia de Flavio Bolsonaro, ao cargo na mesa do Senado, tem a ver com a estratégia de sua defesa, que sofreu um revés com o vazamento da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na produção de relatórios.

Leia a íntegra do ofício de Flavio Bolsonaro encaminhado a Alcolumbre:

“Brasília, 11 de dezembro de 2020.

A Sua Excelência o Senhor Senador Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal

Assunto: Informo que renuncio ao cargo de terceiro-secretário

Senhor Presidente,

Venho à presença de Vossa Excelência, como integrante da Mesa Diretora dessa Casa, para apresentar a minha renúncia ao cargo de Terceiro-Secretário, a partir de 14 de dezembro de 2020.

Atenciosamente,

Flávio Bolsonaro”