Ex-ministro da Saúde diz que pandemia de Covid-19 já é tragédia maior que Gripe Espanhola

O ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, pelo Twitter, afirmou neste Natal que o número de mortos pela Covid-19 é equivalente em números absolutos às vidas perdidas pela Gripe Espanhola, no início do século XX.

Estamos atualmente com cerca de 230 mil mortos pela Covid-19 e os números crescem de forma significativa”, disse Teich. Como aconteceu no início da pandemia, não é possível saber onde esses números vão chegar. “Como aconteceu no início da pandemia, não é possível saber onde esses números vão chegar.”

O ex-ministro recorreu à história e ao IBGE para alertar sobre a gravidade da situação.

“Os relatos históricos da Gripe Espanhola apontam um pouco mais de 35 mil mortes no Brasil nos anos de 1918 e 1919. Pelos dados do IBGE, em 1920 o Brasil tinha 30.6 milhões de habitantes”, comparou.

Segundo Teich, se ajustarmos a mortalidade daquela época para os dias atuais, onde o Brasil tem aproximadamente 212.4 milhões de habitantes, o número equivalente de mortes em 2020 seria de aproximadamente 243 mil mortos.

“É impossível projetar e saber com precisão quantas mortes acontecerão no Brasil pela Covid-19, mas com a situação atual, onde existe um crescimento significativo de casos e mortes, as mortes pela Covid-19 vão com certeza superar as da Gripe Espanhola”, projetou.

Para o ex-ministro da Saúde, esses números mostram como a situação é grave, difícil e incerta. “Essa situação demanda que as pessoas se cuidem cada vez mais até que uma solução chegue e essa solução da Covid-19 depende das vacinas e programas de vacinação eficazes. Felizmente essa realidade parece próxima”, disse.

Nelson Teich ficou no cargo apenas um mês. Ele foi sabotado pelo presidente Jair Bolsonaro, que, durante 30 dias, desautorizava o então ministro no combate à Covid-19.