‘E se Trump se recusar a deixar a Casa Brasil?’, perguntam os americanos

Compartilhe agora

Os americanos especulam sobre seu futuro próximo acerca da transição presidencial. Donald Trump insiste na luta judicial contra o resultado das eleições de 3 de novembro. Para ele, Joe Biden não foi eleito e ele, Trump, deve continuar por mais 4 anos no cargo.

‘E se Trump se recusar a deixar a Casa Brasil?’, perguntam os americanos, com um misto de diversão e incredulidade, ao mesmo tempo, pelo patético apego ao poder do republicano.

Segundo publicações dos Estados Unidos, o serviço secreto ainda não tem um plano caso Trump se recuse a ir embora.

The Daily Beast faz troça da inusitada situação da maior potência econômica e militar do planeta.

“Haverá uma dúvida sobre quem o presidente realmente é? O que acontecerá se, em um acesso de ressentimento, o ex-presidente simplesmente não desocupar a cadeira do governo americano”, registra o site, que tem um olhar progressista sobre a política.

Não haverá dúvida sobre a legitimidade de Joe Biden, pois até o presidente brasileiro Jair Bolsonaro o reconheceu como eleito nos EUA.

Aliás, Bolsonaro já ensaia não reconhecer o resultado das eleições de 2022, quando ele tentará se reeleger, dizendo agora que se não houver “voto impresso” não haverá eleição. No Brasil, desde 1996, a votação é eletrônica.

Marc Ambinder, repórter político com experiência de cobertura na Casa Branca, afirma que se Trump não sair espontaneamente da cadeira será considerado um invasor. “Teríamos de escoltá-lo para fora”, disse, citando um agente secreto dos EUA.