Covid-19: STF dá 48 horas para ministro da Saúde informar datas de vacinação

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), intimou neste domingo (13) o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, a esclarecer em um prazo de 48 horas qual é a previsão de início e término do plano de vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

“Intime-se o senhor ministro de Estado da Saúde para que esclareça, em 48 horas, qual a previsão de início e de término do Plano Nacional de Operacionalização a Vacinação contra a covid-19, inclusive de suas distintas fases”, escreveu o ministro do STF em despacho.

Lewandowski também intimou a Advocacia-Geral da União (AGU).

LEIA TAMBÉM
The Guardian: Bolsonaro rotulado de ‘homicida negligente’ no planejamento de vacinas do Brasil

Desembargadoras da Bahia são presas por venda de sentenças

Presidenta Dilma faz 73 anos e redes sociais pedem ‘Volta Dilma’

Na sexta-feira (12), o Ministério da Saúde enviou ao Supremo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, com a previsão da imunização de 51 milhões de pessoas a partir do primeiro semestre do ano que vem. O texto, porém, não apresenta uma data para o início dos trabalhos.

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que “aguarda ser notificado para responder em tempo solicitado”.