Colégio Eleitoral dos EUA dá adeus ao “querido” Donald Trump

Compartilhe agora

O Colégio Eleitoral dos EUA deve dar adeus nesta segunda-feira (14) ao presidente Donald Trump e confirmar a vitória de Joe Biden.

A votação continuará ao longo do dia, com a programação determinada por cada estado.

O estado da Califórnia, maior número de eleitores, provavelmente fará com que Biden ultrapasse o limite de 270 votos necessários para ganhar a presidência quando votar.

Todos os seis eleitores de Nevada votaram em Biden, como esperado, segurando suas cédulas diante das câmeras durante a reunião virtual, e os eleitores da Pensilvânia votaram, dando 20 votos eleitorais.

Os estados de Nevada e Pensilvânia são dois dos cinco que alguns dos aliados mais próximos de Trump na Câmara, que estão planejando desafiar no dia 6 de janeiro em uma tentativa de estágio final – quase sem sucesso – para reverter a vitória de Biden.

No Colégio Eleitoral americano não espaços para surpresas ou deserções. Stacey Abrams, a ex-candidata democrata a governador da Geórgia, anunciou os 16 votos da Geórgia para Biden.

Por outro lado, a Suprema Corte de Wisconsin rejeitou mais um processo da campanha de Trump, encerrando o último obstáculo legal atual naquele estado.

Portanto, o Colégio Eleitoral dos EUA dá adeus ao “querido” Trump.

Supremo suspende alíquota zero para importação de revólveres e pistolas

É a economia, estúpido!

Enfermeira é 1ª a ser vacinada contra covid-19 nos EUA enquanto no Brasil ainda é incerta a data de vacinação