Bolsonaro pode não durar até 2022

Os robôs bolsonaristas estão ensandecidos neste domingo (27). Eles pedem “Bolsonaro 2022” com a hashtg #Bolsonaro2022, porém a tendência é que o presidente não dure politicamente até lá.

O rastro de destruição deixada pelo mandatário nesses dois primeiros anos é incrível. O mais visível são os mais 191 mil cadáveres na pandemia, cujos números, em viés de alta, podem ainda ser mais dramáticos na segunda onda da Covid-19.

Bolsonaro 2022 é uma piada de mau gosto contada diante do sofrimento das vítimas. O presidente se recusa a acelerar a vacinação. E pior: ele sabota o plano de imunização nacional; todos os dias. Por isso o número de mortos tende a aumentar no Brasil, lamentavelmente.

Os devaneios bolsonaristas são tantos que eles não enxergar a volta da carestia, da fome e da explosão do desemprego. Cerca de 53% dos brasileiros estão desocupados, isto é, mais de 93 milhões de pessoas economicamente ativas não conseguem trabalho.

Definitivamente, Bolsonaro pode não chegar a 2022. Seria mais prudente à nova Câmara se preparar para o impeachment, haja vista que Rodrigo Maia (DEM-RJ) não teve colhões para aceitar um dos 50 pedidos protocolados na Casa.

A centro-esquerda é o fiel da balança na eleição da Câmara, em 1º de fevereiro. O apoio dessas agremiações precisar ser ancoradas na interrupção do genocídio em curso.