Apoiadores de Bolsonaro prometem manifestação na terça-feira, dia 22, contra o STF e o Congresso

Compartilhe agora

O presidente Jair Bolsonaro deu a senha nesta sexta-feira (18), no Rio, e a militância bolsonarista respondeu convocando uma manifestação na próxima terça-feira, dia 22, em apoio ao governo e suas estripulias –contra o Congresso Nacional e o STF.

Os bolsonaristas e seus robôs levantaram esta tarde a hashtag #Dia22VaiSerGigante prometendo “incendiar” o país, na semana que vem, em protesto favorável às pautas de retrocessos do governo Bolsonaro.

Durante formatura de policiais militares no Rio, na manhã de hoje, Bolsonaro atacou a imprensa e disse que a mídia “defende canalhas” e “sempre estará contra” os agentes públicos de segurança.

Bolsonaro incitou os PMs contra a imprensa na cerimônia, o que está ajudando o ambiente para a mobilização da manifestação no dia 22.

“Em uma fração de segundo, está em risco a sua vida, a de um cidadão de bem ou a de um canalha defendido pela imprensa brasileira. Não se esqueçam disso. Essa imprensa jamais estará do lado da verdade, da honra e da lei. Sempre estará contra vocês. Pense dessa forma para poder agir”, disse.

Nas redes sociais, as hostilidades são contra o Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional e até contra [Deus o tenha!] o ex-ministro Sergio Moro.

Dentre as pautas está o rechaço bolsonarista à vacinação obrigatória contra a covid-19.

A mobilização da semana que vem também evidencia o interesse do governo na eleição na Câmara. Bolsonaro teme perder o comando da Casa. A demonstração de força nas ruas visa “unificar” o campo de centro direita na disputa de fevereiro.

Alexandre de Moraes, do STF, manda prender jornalista bolsonarista

Maioria dos brasileiros é contra a vacinação obrigatória, diz a Paraná Pesquisas

Maia arrega para Bolsonaro e desiste de votar o auxílio emergencial