Representatividade de indígenas cresceu nas eleições municipais de 2020

Compartilhe agora

A partir de primeiro de janeiro de 2021, oito municípios estarão sob a gestão de prefeitos de origem indígena. Atualmente, seis prefeituras estão sob o comando de indígenas, mas, apesar do crescimento, eles ainda representam 0,14% do número total de municípios brasileiros.

Reeleito para a prefeitura de Marechal Thaumaturgo, no Acre, Issac Piyako (PSD), de 48 anos, acredita que o aumento na participação dos indígenas nas eleições de 2020 foi uma resposta ao anseio dessa parte da população em mostrar suas capacidades na construção de um país mais igualitário.

“Muitas lideranças indígenas têm trabalhado muito em defesa de toda sociedade, de todo o povo brasileiro então isso eu vejo como ponto positivo das próprias lideranças tomarem a iniciativa de participarem das políticas municipais. E por que não futuramente políticas estaduais e também até mesmo na presidência da República”, disse.

Partidos
Dos prefeitos indígenas eleitos dois são do PP, um do PT, um do Democratas, um da Rede, dois do PSD e um do Republicanos.

A deputada Joênia Wapichana (Rede-RR) parabenizou todos os eleitos, independentemente do partido.

“Nós tivemos o fortalecimento nas candidaturas indígenas e eu gostaria aqui de parabenizar a todos os candidatos indígenas de diversos partidos políticos, porque a causa indígena é uma causa apartidária”, observou.

2.205 candidatos indígenas concorreram nas eleições deste ano, um aumento de 29% em relação às eleições de 2016.

Da Agência Câmara

PCdoB elege três vereadores indígenas na Bahia

Pesquisa Ibope anuncia derrota de Bolsonaro no Rio: Paes 53% x 23% Crivella

Ibope mostra Boulos mais perto com 35% de Covas com 47% em São Paulo

Ibope diz que Marília Arraes ampliou em Recife distância do primo João Campos