No The Guardian, Felipe Neto ‘bate de cinta’ em Jair Messias Bolsonaro

O jornal britânico The Guardian publicou nesta quinta-feira (12) uma entrevista do youtuber brasileiro Felipe Neto, que ‘bate de cinta’ no presidente Jair Messias Bolsonaro.

A publicação britânica qualifica o mandatário do Brasil como um sujeito que conduziu com uma resposta desastrosa à pandemia da Covid-19, que deixou mais de 162 mil brasileiros mortos; que comemorou a ditadura sanguinária havia no País (1964-184); que enfraqueceu as proteções ambientais enquanto a Amazônia ardia em chamas.

Felipe Neto, por sua vez, já começou chutando a canela daqueles que silenciam –e votaram– sobre Bolsonaro.

“O Brasil hoje é como uma casa em chamas. Alguns moradores apoiam o fogo e outros simplesmente se recusam a pegar o extintor porque acham que é muito pesado, dá muito trabalho, é uma perda de tempo, vão perder oportunidades”, exemplificou o youtuber.

The Guardian lembra que Felipe Neto tem um arsenal invejável na disputa de opinião: 40 milhões de seguidores no Youtube e 25 milhões de seguidores no Instagram e Twitter. “Ele é um dos maiores nomes da turbulenta internet brasileira”, diz a reportagem. “Está na lista das 100 pessoas mais influentes de 2020 da revista Time.”

Felipe Neto não poupou adjetivos para explicar aos britânicos e europeus quem é o presidente brasileiro de extrema direita, que, segundo o entrevistado, uma “figura ignóbil e repulsiva de Jair Bolsonaro, com todo o seu jeito rude e violento de ser”.

O youtuber atribui às fake news a força do presidente da República porque os apoiadores de Bolsonaro “ficam mais fortes com mentiras, com radicalização e o uso de algoritmos para fazer lavagem cerebral na população. Se não fosse por isso, o bolonarismo não existiria”, afirmou Felipe Neto.