Marcelo Adnet incorpora Bolsonaro e comenta o fiasco eleitoral; assista

Nem é preciso ser humorista para ridicularizar o presidente Bolsonaro. Mas quando um talento como o de Marcelo Adnet está em ação, o resultado é impagável.

Ele não precisa nem de caracterização, e nem força muito na caricatura. O próprio Bolsonaro é incoerente e atrapalhado o suficiente.

Confira:

O próprio presidente Bolsonaro passou recibo ao comemorar o próprio fracasso nas eleições municipais deste domingo (15). Ele tentou minimizar o seu apoio a diversos candidatos dizendo que foram somente quatro transmissões ao vivo no total de três horas.

Citou Alkmin que “elegeu” Doria e depois teve baixa votação para presidente. Disse que a esquerda sofreu uma derrota histórica, o que foi justamente o contrário. E viu um avanço do conservadorismo que não aconteceu.

Leia o texto do presidente publicado nas redes sociais:

  • Há 4 anos Geraldo Alkmin elegeu João Dória prefeito de São Paulo no primeiro turno.
  • Dois anos depois Alckmin obteve apenas 4,7% dos votos na disputa presidencial.
  • Minha ajuda a alguns poucos candidatos a prefeito resumiu-se a 4 lives num total de 3 horas.
  • De concreto partidos de esquerda sofreram uma histórica derrota nessas eleições, numa clara sinalização de que a onda conservadora chegou em 2018 para ficar.
  • Para 2022 a certeza de que, nas urnas, consolidaremos nossa democracia com um sistema eleitoral aperfeiçoado. DEUS, PÁTRIA e FAMÍLIA.

Bolsonaro comemora o próprio fracasso nas eleições municipais

Lula: “A extrema direita de Bolsonaro foi a grande derrotada nessas eleições”

57 cidades do país terão segundo turno; confira