Inventado por Mourão, apelido 'Eduardo Bananinha' colou nas redes sociais

Inventado por Mourão, apelido ‘Eduardo Bananinha’ colou nas redes sociais

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), no esforço de minimizar o conflito diplomático iniciado pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho “Zero Três” do presidente da República, cunhou no dia 18 de março de 2020 o apelido de “Eduardo Bananinha” para o rebento presidencial. Agora o moço mostra-se incomodando com o epíteto.

Na época, “Dudu Bananinha” foi ao Twitter acusar falsamente o governo chinês de disseminar o coronavírus pelo mundo.

Então o vice-presidente tentou acalmar os chineses chamando o deputado Eduardo Bolsonaro de “Bananinha” com o intuito de explicar que o filho do presidente não fala oficialmente pelo governo brasileiro.

“O Eduardo Bolsonaro é um deputado. Se o sobrenome dele fosse Eduardo Bananinha, não era problema nenhum. Só por causa do sobrenome. Ele não representa o governo. Não é a opinião do governo. Ele tem algum cargo no governo?”, escreveu no Twitter, de forma jocosa, Hamilton Mourão.

LEIA TAMBÉM:

Em nota oficial, China chama “Eduardo Bananinha” de irresponsável; leia a íntegra

Nesta quinta-feira (19), “Eduardo Bananinha” foi um dos assuntos mais comentados no Twitter. Além disso, a diplomacia chinesa, sempre muito habilidosa com as palavras, resolveu bater duro na malcriação do “Dudu Bananinha”.