Falta 1 dia para a derrota eleitoral de Bolsonaro

Em menos de 24 horas, cerca de 147 milhões de brasileiros se encontrarão com as urnas em 5.570 municípios brasileiros. Mais do que escolher novos prefeitos e vereadores, a disputa deste domingo (15) também servirá para medir a “febre” dos eleitores com vistas às eleições presidenciais de 2022.

Antes mesmo de as votações acontecerem, todos os analistas políticos são unânimes em apontar o presidente Jair Bolsonaro como o grande derrotado no processo. Seus candidatos com maior visibilidade –Celso Russomanno, em São Paulo, e Marcelo Crivella, no Rio, ambos do Republicanos– ainda corre risco de não irem para o segundo turno.

Embora tenha entrado de corpo e alma nas eleições municipais deste ano, Bolsonaro não conseguiu organizar times fortes nas capitais e grandes centros. E, durante a semana, o presidente criou uma estranhíssima “live eleitoral” na qual pediu votos para vereadores e prefeitos de pequenos municípios.

O presidente Jair Bolsonaro pediu votos para 59 candidatos ao longo dos últimos dias, o que pode lhe render processos em ao menos 13 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), a pedido do Ministério Público Federal. Há o entendimento de especialistas em direito eleitoral que o mandatário utilizou estrutura do Palácio do Planalto para infringir a legislação eleitoral.

A Rede Sustentabilidade entrou com representação na Justiça Eleitoral, no STF e no TCU.

Bolsonaro já é apontado com o grande derrotado e, daqui um dia, ficaremos sabendo a temperatura do eleitorado para as eleições de 2022.

Bolsonaro vai culpar as urnas eletrônicas pela derrota no domingo, diz PT

Rejeição de Bolsonaro cresce em SP, Rio, BH e Recife na reta final das eleições municipais

Eleições 2020 já tem um derrotado: Jair Messias Bolsonaro

Cala boca, Bolsonaro! Quanto mais o presidente fala, mais seus candidatos caem