“Dedo podre” de Bolsonaro deixa o Amapá no escuro de novo

O presidente Bolsonaro esteve no Amapá no sábado para “resolver” o problema do apagão que se arrasta por três semanas. Foi ele quem acionou os geradores substitutos que resolveriam parte do problema.

Mas as geradores causaram novas explosões na rede elétrica. Confira a postagem de Gregorio Duvivier:

“Toda solidariedade ao povo do Amapá que achou que finalmente teria um minuto de paz, após 3 semanas de apagão, mas aí veio o Bolsonaro com seu dedo podre e acionou geradores que explodiram a rede elétrica, deixando todo mundo na escuridão novamente.”

Assista ao vídeo:

Após Bolsonaro ser hostilizado durante a visita, o Ministério do Desenvolvimento Regional publicou portaria em que reconhece o estado de calamidade pública no Amapá.

No dia 3 de novembro, um incêndio no transformador de uma subestação de energia deixou 14 das 16 cidades do estado sem luz. Foram mais de 80 horas sem energia elétrica e atualmente a população continua com o fornecimento limitado, em sistema de rodízio.

Apagão no Amapá vira estado de calamidade pública, reconhece Ministério

Assista ao vídeo com a visita de Bolsonaro ao Amapá

Professores farão protesto contra tirania do governo Ratinho nesta segunda; greve de fome continua

Brasil tem 6,07 milhões de casos e 169 mil mortes por covid-19