Bolsonaro sem máscara aglomera em Santos enquanto polícia usa spray de pimenta contra aglomeração no Ceará

O Brasil é mesmo o país dos extremos. Muito rico ou muito pobre. Quente ou frio. Santo ou diabólico. Veja isso.

O presidente Jair Bolsonaro, sem máscara, aglomerou neste domingo (1º) em Santos (SP) enquanto a polícia usou spray de pimenta contra uma aglomeração de turistas no Ceará.

O presidente saiu do Forte dos Andradas, em Guarujá, no litoral de São Paulo, para participar de um almoço em Praia Grande neste domingo (1º).

Durante o passeio, Bolsonaro cumprimentou pessoas que o aguardavam, entre idosos e crianças, sem máscara. Ele chegou à Baixada Santista na última sexta-feira (30) para aproveitar o feriado de Finados.

O presidente Jair Bolsonaro nada sofreu, nenhuma sanção, apesar de aglomerar, abraçar e não usar a máscara –como recomenda as autoridades sanitárias.

Por outro lado, na madrugada deste domingo, na praia de Canoa Quebrada, em Aracati, no litoral leste do Ceará, a polícia usou spray de pimenta para dispersar a aglomeração de turistas. Entretanto, como o exemplo vem de cima, o local voltou a aglomerar durante o dia de hoje.

Bolsonaro nada sofre quando aglomera, já os de baixo…

Nos casos específicos, das aglomerações, tanto Bolsonaro quanto os turistas estão errados. Porém, o presidente é o mais errado porque deveria dar o bom exemplo para o país.

O risco de infecção é real e uma segunda onda vem aí. Vide a Europa e os EUA. Todo cuidado é pouco, portanto.

Bolsonaro, o governo da desesperança e da palhaçada