Apagão no Amapá é a cara do governo Bolsonaro e do senador Alcolumbre

Compartilhe agora

O governo Bolsonaro é o próprio apagão. Davi Alcolumbre (DEM-AP) também é responsável por esse apagão, pois, no Senado, ele assina embaixo de [quase] todas as picaretagens neoliberais do inquilino do Palácio do Planalto.

O apagão no Amapá é culpa de empresa privada, mas conserto é feito pela Eletrobras.

A energia naquele estado do Norte está a cargo da empresa Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE). Trata-se de companhia terceirizada, o que aumenta a responsabilidade do poder público, que vendeu à opinião pública a falsa ideia de excelência da iniciativa privada.

De acordo com informações iniciais, um incêndio em uma subestação de energia localizada na Zona Norte da capital Macapá provocou o apagão na terça-feira (3) à noite. Treze dos 16 municípios do estado foram afetados.

O Amapá entrou nesta sexta-feira (6) no quarto dia de apagão com 89% da população sem eletricidade.

Os amapaenses endinheirados vão a hotéis de luxo para se banhar, refrescar em ar-condicionado, usar internet, assistir TV, fazer as refeições e dormir. Esses locais têm gerador próprio.

Para os demais mortais, fome, sede, falta de banho e calor. Nada de lazer e entretenimento. Só sofrimento. Um horror.

O apagão no Amapá é a cara de Bolsonaro e de Alcolumbre. Eles são os presidentes do apagão. Por isso eles merecem ser apagados pelas urnas, urgentemente.

Amapá entra no 4º dia de apagão elétrico