[Vídeo] Ratinho Jr. avança na privatização da Educação no Paraná

O governo do Paraná, conduzido por Ratinho Jr (PSD), está preparando o terreno para terceirizar e privatizar a Educação Pública estadual.

O primeiro passo será a contratação privada de agentes educacionais, que são os funcionários das escolas que cuidam da documentação, da alimentação e das diversas atividades que mantêm as escolas funcionando.

A informação é da APP-Sindicato, entidade que representa os educadores do ensino público estadual. Em uma série de reuniões realizadas nesta quarta-feira (21) com diversos setores da administração estadual, os dirigentes da APP-Sindicato descobriram que estão sendo elaborados processos de licitação para a contratação terceirizada dos agentes educacionais.

Atualmente, esses agentes devem ser contratados por concurso público, e em casos emergenciais pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), que analisa o currículo (a formação e o tempo de serviço) dos interessados.

No início do ano, o governo de Ratinho Jr. aprovou uma lei que acaba com as progressões de carreira dos agentes, o que já demonstrava o interesse em deixar de contratar esses profissionais por concurso.

Fica evidente que o governo pretende entregar essas vagas para a iniciativa privada.

Em relação aos professores, também há contrações por Processo Seletivo Simplificado (PSS). Hoje eles são cerca de 30 mil educadores precarizados. O que deveria ser emergencial, se transformou em permanente; pois o governo não realiza concurso público há sete anos, e o último concurso não chegou a suprir a demanda que já havia.

Agora, o governo quer realizar concurso para contratar os PSS. Tudo porque esses professores não têm carreira, não têm progressão, não têm os mesmos direitos dos professores efetivos. Para a APP-Sindicato, é mais um passo para a terceirização da contratação de professores também. É a privatização da educação.

Assistam a seguir a um vídeo com o relato do professor Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato. Este vídeo foi gravado nesta quarta-feira após a última reunião na Secretaria de Educação – SEED:

Fora a terceirização, existe ainda a transformação de dezenas de escolas públicas em escolas militarizadas nos moldes propostos por Bolsonaro. A APP-Sindicato é contra esse processo. Apesar da ilusão de ordem, as escolas militares recebem bem mais incentivo financeiro e cerceiam as liberdades dos estudantes.

Enfim, a Educação no Paraná está sendo conduzida rumo ao sucateamento no modelo neoliberal, com toques de autoritarismo, da militarização. Que futuro terão esses jovens?

Recado de Lula: Bolsonaro odeia a Educação

Ratinho Jr. aumenta a conta de água em 9,62% no meio da pandemia

Globo vira-lata vai transmitir debate Trump vs Biden enquanto censura disputa eleitoral no Brasil

Compartilhe agora