Toffoli manda PF ouvir ministro da Educação sobre fala homofóbica

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Polícia Federal (PF) a colher o depoimento do ministro da Educação, Milton Ribeiro, sobre possível crime de homofobia.

A abertura de inquérito foi solicitada pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, após uma entrevista concedida pelo ministro ao jornal O Estado de S. Paulo.

Ao ser entrevistado pelo jornal no mês passado, Ribeiro afirmou que a homossexualidade acontece em “famílias desajustadas”.

“Acho que o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo tem um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe”, disse na ocasião.

Para o vice-procurador-geral da República, o ministro proferiu manifestações depreciativas e ofensivas contra as pessoas com orientação sexual homoafetiva.

LEIA TAMBÉM
Gleisi Hoffmann vê “tapetão” no Supremo Tribunal Federal

STF: Deram o golpe no indicado do Bolsonaro

‘A República de Curitiba deu na República da Tubaína’, diz Flávio Dino

No despacho, Toffoli determina que a PF colha o depoimento de Ribeiro antes de uma eventual decisão sobre a abertura de inquérito para investigar o caso.

“ (…) Deve ser autorizada a providência requerida [depoimento] para que possa instruir eventual pedido de instauração do inquérito”, escreveu o ministro do STF.

Com informações do G1

Compartilhe agora