STJ nega a Lula acesso a conversa de Moro obtida pela Vaza Jato

A 5ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) passou o “rodo” nesta terça-feira (20) e negou vários recursos à defesa do ex-presidente Lula, dentre as quais acesso a conversa do ex-juiz Sérgio Moro divulgado pela Vaza Jato–série de reportagens do site The Intercept Brasil.

Com as decisões de hoje, o ex-ministro e ex-juiz ganhou um fôlego até o ano que vem, mas, politicamente, ainda respira por aparelhos.

Provas da parcialidade de Moro

Os áudios solicitados pela defesa do petista obtidos por hackers foram alvo da Operação Spoofing. O material já foi amplamente divulgado pelo site Intercept desde junho do ano passado. Neles, Moro mostra-se parcial na atuação contra o ex-presidente Lula em diálogos com procuradores da Lava Jato.

Além desses arquivos de conversas, a 5ª Turma do STJ ainda rejeitou pedidos de Lula de suspeição de desembargadores, delgado da PF, procurador do TRF e contestava legalidade de provas da Odebrecht no sistema de propina Drousys.

O STJ também negou recurso contra julgamento em sessão virtual de um pedido da defesa do ex-presidente.

Suspeição de Moro ainda será julgada

Apesar de os recursos de Lula serem rejeitados pela 5ª Turma, o ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro ainda tem um grande encontro com a “verdade” no começo do ano que vem.

O STF (Supremo Tribunal Federal) deixou para o início de 2021 o julgamento de um habeas corpus do petista que pede a suspeição do ex-magistrado no caso do tríplex, que condenou o ex-presidente.

A suspeição de Moro será julgada pela Segunda Turma do STF, que, até recentemente, impôs várias derrotas à Lava Jato.

Leia mais sobre Moro

Moro sai da toca para defender Amoêdo sobre vacinação forçada de bolsonaristas

Pesquisa presidencial: PT tiraria Moro do 2º turno, se eleição fosse hoje

Moro vai aos EUA após STF julgar suspeição

Lula diz que ‘não vai fugir para os EUA’ em referência a Moro

Compartilhe agora