Senado cria prêmio Chico Mendes para matérias jornalísticas sobre o Meio Ambiente

O Senado aprovou nesta terça-feira (6) o Projeto de Resolução do Senado (PRS) 85/2019 que institui o Prêmio Chico Mendes a ser conferido anualmente a matérias jornalísticas que tratem da preservação do meio ambiente.

O texto aprovado prevê a entrega, a cada ano, de diploma de menção honrosa a três matérias jornalísticas. A cerimônia de premiação deverá ocorrer em sessão do Senado no mês de junho, mês em que se celebra, no dia 5, o Dia Mundial do Meio Ambiente.

De acordo com o projeto, as indicações de reportagens para a disputa do prêmio serão feitas por senadoras e senadores.

Para o julgamento das matérias jornalísticas será instituído um conselho, constituído por um representante de cada partido na Casa, o qual será responsável pela apreciação das indicações e escolha dos agraciados. A composição do conselho será renovada a cada dois anos, permitida a recondução de seus membros.

De autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES), o projeto foi relatado pela senadora Leila Barros (PSB-DF), que apresentou parecer favorável à matéria e propôs duas duas emendas ao texto.

As emendas estendem a premiação a todos os formatos de mídia (e não apenas à mídia sonora e à mídia escrita, como previa o texto original) e estabelecem que as indicações dos jornalistas deverão ser fundamentadas, a fim de facilitar o trabalho de escolha dos agraciados.

Fabiano Contarato agradeceu aos líderes partidários a aprovação do projeto, e disse que os profissionais de imprensa atuam como “verdadeiros guardiões” do meio ambiente, “suprindo até a ausência do Estado” em certos momentos.

Com informações da Agência Senado.

Ao vivo: Lula é entrevistado pelo jornal espanhol El País TV; acompanhe

O ex-presidente Lula é o entrevistado na manhã desta quarta (7) pelo jornal espanhol El País.

O petista está sendo sabatinado pelas jornalistas Flavia Marreiro e Carla Jimenez.

Acompanhe ao vivo:

O que disse Lula

“Historicamente na política, quando não se tem coisa boa pra apresentar, quando não se tem projeto, se inventa um inimigo. Os EUA fizeram isso quando inventaram que o Iraque tinha armas químicas. Trump recorre ao mesmo método, agora elegendo a China como inimiga.”

Compartilhe agora